A História da Microsoft

Não sou  nenhum pouco fã da Microsoft, entretanto devo admitir que o sua implementação da linguagem BASIC clássica para o MSX, dialeto conhecido como MSX-BASIC, é um dos melhores produtos originais da Microsoft.

Me lembro que na década de 80 a Microsoft, uma empresa jovem, ágil e ainda não tão poderosa como nos tempos atuais, tentava colar sua imagem a todas novas tendências mundiais, sendo comum a empresa se aproximar de todas as marcas que estavam “bombando” na época, foi assim com a IBM, Apple e o consórcio MSX.

Oportunamente, no início da década de 90, a empresa de Redmond se esforçou para não ter sua marca ligada à marcas concorrentes e principalmente à parte de sua história não tão bem sucedida e o MSX é reconhecidamente parte dessa história. Por anos a Microsoft ignorou a existência do MSX em sua história, talvez pela cultura americana de só exaltar o sucesso e esquecer os fracassos, mas a verdade é que hoje vivemos em um mundo cada vez mais globalizado onde cada vez mais a cultura local perde espaço a uma cultura global.

Um bom exemplo de que a história é mais forte do que o nosso desejo de apagar atos indesejados do passado  é uma excelente série que conta a história da Microsoft, desde seus primórdios e o principal de tudo, contado pela própria Microsoft em seu site Microsoft Developer Network (MSDN), que é reconhecida fonte de informações para desenvolvedores na plataforma Microsoft, principalmente Windows.

The History of Microsoft

O mais interessante ainda é que após anos se esquivando de parte de sua história, finalmente a Microsoft coloca o MSX como parte da mesma, inclusive citando um fato conhecido através de informações coletadas no mundo underground, de que o MSX foi uma ação conjunta entre a Microsoft, a fabricante de computadores SpectraVideo (SVI) e mais 4 outras empresas japonesas, isso segundo relato de Bill Gates no vídeo da série.

Outro ponto interessante é que nessa série, de 2009, o próprio Bill Gates conta detalhes esclarecedores até mesmo para os profundos conhecedores da história do MSX. Outra coisa bem legal é ver no vídeo diversas imagens de jogos de MSX, principalmente de MSX 2.0 e superiores, como Aleste, Treasure of Usas, Penguin Adventure, Hinotori, Ashguine, Zanac Ex, Metal Gear, entre outros.

Abaixo o vídeo que relata o ano de 1984 na história da empresa. Esse vídeo é de uma fonte no Youtube, pois o site da Microsoft só disponibiliza os vídeos se você tiver o famigerado Silverlight instalado o que não é o meu caso que uso Linux e também não deve ser o caso da maioria dos usuários  que usam Windows 🙂 🙂 🙂

The history of Microsoft (1984)

[]’s
PopolonY2k

Referência na internet

Microsoft Corp.
http://www.microsoft.com

IBM Corp.
http://www.ibm.com

Apple Inc.
http://www.apple.com/

MSX (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/MSX

Microsoft Redmond (Google Maps)
http://maps.google.com/maps/place?cid=118546500136700318&q=microsoft+redmond&hl=en&ie=UTF8&ll=47.700867,-122.193546&spn=0.000116,0.000172&t=m&z=13&vpsrc=0

Microsoft Developer Netword (MSDN)
http://msdn.microsoft.com

BASIC Language
http://en.wikipedia.org/wiki/BASIC

MSX-BASIC
http://en.wikipedia.org/wiki/MSX_BASIC

SpectraVideo  (SVI)
http://en.wikipedia.org/wiki/Spectravideo

The History of Microsoft
http://channel9.msdn.com/Series/History

Aleste
http://en.wikipedia.org/wiki/Aleste

Treasure of Usas
http://en.wikipedia.org/wiki/U%C5%9Fas

Penguin Adventure
http://en.wikipedia.org/wiki/Penguin_Adventure

Hinotori (Mangá)
http://en.wikipedia.org/wiki/Phoenix_%28manga%29

Ashguine
http://www.generation-msx.nl/msxdb/softwareinfo/883

ZanacEx
http://en.wikipedia.org/wiki/Zanac_EX

Metal Gear
http://en.wikipedia.org/wiki/Metal_gear

Lata Velha MSX – Parte VI – Finish Him !!!!

Finalmente passado algum tempo do post que eu planejava ser o último (Lata Velha MSX – Parte V), posso dizer que terminei a reforma do meu MSX Expert 1.1.

No último post da série eu havia citado que ao ligar o micro, que inclusive já havia sido testado, o mesmo não deu sinais de vida, não ligando nenhuma luz, enfim, nada que demonstrasse que a energia vital dos computadores estava passando pelos circuitos dessa minha velha nova máquina.

Decidi abrir a máquina novamente e remover as placas em busca de algum mal contato ou por alguma peça em curto. Ao remover a placa analógica do Expert e fazer novos testes percebi, no multímetro, que os cabos da fonte de energia que chegavam ao Expert apontavam para voltagens próximas às reportadas no site MSXPró, conforme esse link. Infelizmente o 5V+ não dava sinal de vida e após analisar os circuitos cheguei a conclusão que o problema estava em 2 capacitores eletrolíticos da fonte original, o que era simples e fácil de resolver.

A solução seria comprar esses capacitores, soldar no lugar dos antigos e ser feliz para quase todo sempre com o meu novo MSX. Entretanto eu gostaria que o quase sempre da minha felicidade fosse algo mais duradouro 🙂 e por isso decidi que já que estava fazendo uma mudança radical no meu computador, essa mudança deveria ser completa e por isso decidi colocar a Fonte Chaveada no Expert Cinza (aluminio agora), conforme descrito no site MSXPró.

O processo foi gratificante de fazer, principalmente pelos detalhes demonstrados em boas imagens e principalmente pelo texto do MSXPró cuja linguagem é leve e de fácil compreensão até mesmo para quem é completamente leigo em eletrônica.

Abaixo deixo meu passo-a-passo do processo, documentado através de imagens coletadas no decorrer do trabalho.

A primeira parte do trabalho foi remover todas as peças desnecessárias à nova fonte e seguindo o tutorial do MSXPró, removi transistores, capacitores, diodos e resistores, conforme pode ser visto na imagem abaixo……

Primeira etapa....remoção de peças indesejadas

…..e na sequência fiz as modificações sugeridas pelo artigo da MSXPró, com os wireups devidamente executados no local das peças removidas.

O interessante que o fio utilizado foi um específico para wireups, bem fino, e que não precisa nem ser desencapado, uma vez que a própria solda se encarrega de desencapá-lo sendo que o material da capa que envolve o fio de cobre dissipa na solda não deixando resquícios de plástico no ferro de solda.

Placa sem as peças da fonte e já modificada.

Após as modificações na fonte e circuitos do MSX, foi executado um primeiro teste ligando na fonte de PC, sem modificações até esse momento, conforme pode ser visto abaixo.

Primeiro teste com a fonte de PC ligada (em seu estado original).

Uhuuuu….MSX de volta a vida e a imagem do micro está bem firme, sem resquícios de fonte de alimentação funcionando a uma voltagem inferior à requerida pela máquina.

Após esses testes iniciais verifiquei o que poderia estar faltando para não ter que abrir o micro novamente no futuro.

Se você pretende seguir o tutorial da MSXPró e quer utilizar uma fonte ATX, deverá ficar atento a essa nota aqui que explica os passos para a utilização de uma fonte ATX no lugar das fontes AT originais do tutorial.

A nota sobre fontes ATX do tutorial cita que caso você não queira fazer o inibit funcionar pode ignorar a ligação do fio verde da fonte ATX, no pino do resistor R2 que vai para a placa digital e a solução para ligar a fonte seria deixar aterrado esse fio da fonte, uma vez que o interruptor de liga/desliga, já interrompe a alimentação da entrada AC da fonte, ou seja, tudo normal até aqui.

O único inconveniente é que nesse caso, os interruptores das duas tampinhas do slot frontal do Expert não causam efeito nenhum quando a tampinha do slot é aberta, o que originalmente desligava o micro.

Nesse caso siga o procedimento sugerido pelo MSXPró que é soldar o fio verde da fonte nesse pino do resistor R2, que o funcionamento padrão dos interruptores das portinhas dos slots voltará a funcionar corretamente. Bom…..já que está tudo aberto, desmontado e modificado, porque não fazê-lo ????

Segue abaixo como ficou a placa com essa modificação.

Placa preparada já com a fiação (fio verde) pronta para fonte ATX.

Depois dos testes iniciais e com tudo mais do que funcionando, é hora de preparar a fonte de PC para seu novo gabinete. Segue abaixo o processo de desmontagem de uma fonte de 500Watts de PC. Notem  que essa fonte sequer precisaria da ventoinha no MSX, uma vez que a mesma será subutilizada mesmo se utilizarmos os 2 slots do MSX com um expansor de slots com todos os 8 slots utilizados.

Fonte ATX de PC sendo desmontada.

Após remover a fonte da lataria original, preparei o local onde seria colocada a placa da fonte, juntamente com o cooler da fonte, pois apesar de nem precisar do cooler, claro que eu não perderia a oportunidade de deixar meu Expert com aquele barulhinho de PC 🙂

O mais importante é fixar a placa da fonte no gabinete do Expert e no meu caso usei 2 de 3 alternativas.

  1. Presilhas de fixação de motherborad – Comum em alguns gabinetes de PC;
  2. Porca de fixação de motherboard  – Também bem comum em gabinetes de PC;
  3. Base plástica com rosca – Algumas vezes utilizadas em gabinentes de PC;

.

No meu caso, utilizei as duas opções em negrito (1 e 2). Segue abaixo a imagem das opções 2 e 3, que são mais comuns no mercado.

Porca para fixação de placa mãe.
Base plástica fixadora de placa mãe.

Uma vez fixada a placa da fonte, é só fixar o cooler do lado da placa da fonte e testar. Depois disso, seu micro estará praticamente pronto para uso. Segue abaixo a imagem do micro já com a fonte e cooler instalados……

Fonte de PC já no gabinete do Expert.

…..abaixo com a MotherBoard do Expert também instalada.

Detalhe da ventoinha da fonte.

Com tudo funcionando só nos resta fechar a máquina, ligar e testar o MSX-BASIC….

Teste com o Expert fechado.

….e com um jogo, nesse caso o Nemesis 2 !!!

Jogando Nemesis 2.

E depois de 1 mês de trabalho intenso eu posso finalmente dizer que fechei essa série, exceto por 2 pequenos detalhes, sendo que um deles ficará em aberto pois necessita de mais pesquisa.

Bom, o primeiro é que durante os testes do micro, utilizando Nemesis 2, percebi que em fases com rápidas alternações de cores e muitos sprites na tela, o MSX alternava entre o colorido original e preto e branco.

Pois bem, é conhecido que essa ausência de cores é resultado de uma falta de regulagem na placa analógica do Expert, conforme citado nesse post aqui do site Casa dos Nerds.

Apesar do meu Expert estar muito bem e apenas nesse caso estar falhando a imagem, no próximo final de semana farei esse ajuste, até mesmo para que eu possa assim dormir em paz.

O outro detalhe é quanto aos silks com a marca Gradiente e também os silks com os caracteres das teclas do Expert. No caso do meu Expert, considerando a parte frontal, teclado e teclas, fiquei sem os silks da marca Gradiente devido a pintura e no caso das teclas foi apenas devido ao tempo, porém estou em busca de alguém que possa fazer esses silks para que eu possa assim recuperar o teclado e logotipo da Gradiente.

Será algo complicado de se encontrar mas vou encontrar e assim que encontrar farei um post aqui.

Bom…fico por aqui. Até mais !!!!

[]’s
PopolonY2k

Referência na internet

Lata Velha MSX – Parte V
http://www.popolony2k.com.br/?p=1308

Fonte Chaveada no Expert Cinza (MSXPró)
http://www.msxpro.com/fonte_chaveada.html

Nemesis 2 (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Nemesis_2_%28MSX%29

Expert Plus – Ajuste de Cores (Casa dos Nerds)
http://www.casadosnerds.com.br/?p=130

27 de Junho de 1983.

Bom, esse é um mini-post bem rápido apenas para lembrar que no último dia 27 de Junho, o MSX fez 28 anos de idade e o site do UOL Jogos fez um vídeo bem interessante sobre essa plataforma de computadores que é sempre lembrada pelos seus games, principalmente os clássicos como Metal Gear, Nemesis, Vampire Killer (aka CastleVania) entre outros mais.

Espero que gostem, realmente ficou muito bom e com um excelente detalhamento da história.

MSX faz 28 anos e mais vídeos – UOL Jogos

Feliz aniversário MSX !!!

[]’s
PopolonY2k

Referência na internet

UOL Jogos
http://jogos.uol.com.br/