Dicas para uma internet “educada”

Quem nunca participou de forums de discussão ou coisa parecida, na internet e não saiu no tapa com alguma outra pessoa em ambiente virtual ??

Vocês talvez mas eu….nunquinha da silva !!!!  😀 😀 😀

Por isso, estou disponibilizando algumas dicas para postar sobre qualquer assunto na internet. Espero sua contribuição para ampliar essa lista:

1) Antes de postar algo, preste atenção se você não vai fazê-lo logo após chegar do trabalho pois as chances de você dar uma “espinafrada” em alguém que tá de boa, só porque seu chefe te encheu o saco o dia inteiro, são grandes.

Solução: Tome um banho, um café e assista a novela das 8 antes de ligar o micro;

2) Não leia a parte de Política do portal Terra antes de comentar em seu forum ou rede social preferidos (orkut, facebook, etc, …) pois existe a possibilidade de você ler sobre o inédito índice de 100% de aprovação da Presidenta da Republica nunca antes alcançado na história desse País.
As chances, em percentual, de você pensar “ixi…nem votei e detesto essa bruaca” e esse pensamento elevar seu nível de stress, são de 100%.

Solução: Vai jogar PlayStation (qualquer geração). Mas não jogue aqueles games emulados, principalmente games de MSX, senão você vai ficar achando defeitos na emulação, pixels e cores e isso vai te fazer descarregar sua raiva na pobre da internet.

3) Não faça nenhum post depois de discutir se o Android é melhor que o Apple IOS ou vice-versa. Android tem suas vantagens assim como o AMIGA no mundo dos micros antigos, porém com todas as limitações do Apple IOS, o pessoal ainda prefere ele pelos seus efeitos e frescuras fru-frus etc e tal, assim como preferem o MSX pelos seus jogos e sua magia.

Solução: Abra sua gaveta de velharias e olhe fixamente para o seu Motorola PT-550 (aka Tijorola) por 1 minuto. Isso vai te trazer paz de espírito.

Android/IPhone da década de 90

4) Se depois disso tudo você decidir postar algum #%(&@!!#+, contra alguém, em algum lugar na internet, não se esqueça de fazê-lo sem envolver “terceiros“, pois quando esse “terceiro” começar a não concordar com você, você poderá entrar em uma crise existencial que poderá te levar ao stress profundo, o mesmo que levou a Branca de Neve ao coma profundo após comer a maçã envenenada.

Solução: Vá namorar, até mesmo porque se você precisar sair do coma não é garantido que seu principe encantado não seja um Tião Macalé.

Principe encantado, Tião.

[]’s
PopolonY2k

Print Friendly, PDF & Email

Funções ZZ

Passeando por sites de Linux durante a última semana me deparei com uma notícia bem legal sobre o lançamento de uma nova versão do projeto Funções ZZ.

Para quem não sabe, Funções ZZ é um projeto Open Source Brasileiro que implementa, via Shell Script, um conjunto de funções bastante úteis para o dia a dia de desenvolvedores de softwares, administradores de SO, webmasters, etc, chegando ao número de 111 funções, disponíveis para os sistemas operacionais Linux, BSD, Cygwin (Windows), Mac OS X, entre outros UNIX-like.

Logotipo do Projeto Funções ZZ

Dentre essas funções dou destaque a algumas bem úteis para mim:

zzansi2html – Converte para HTML o texto colorido do terminal (códigos ANSI). Util para mostrar a saída do terminal em sites e blogs, sem perder as cores.

Bom, digamos que você tenha um blog de Linux ou tenha, como eu, a necessidade de mostrar o resultado de seus testes realizados em um console UNIX ?

Nos meus reviews eu geralmente entro no editor do WordPress e vou colorindo a saída manualmente, simulando a saída do console. Com a função a zzansi2html ganho agilidade na hora de postar saídas do console UNIX.

Vamos ao que interessa, que é a pratica da coisa.

Utilizei as Funções ZZ da forma que baixei no site, claro que tem a parte da instalação, que é baba, mas vamos pular isso tudo. Executei o seguinte comando na tela de console :

popolony2k@ZanacEx:~/Projects/Spool$ df | ./funcoeszz-10.12.sh zzansi2html

E a saída em HTML obtida foi:

<pre style=”background:#000;color:#FFF”><div style=”display:inline”>
Filesystem           1K-blocks      Used Available Use% Mounted on
/dev/sda1             73718652   7948276  62025628  12% /
udev                    772080       328    771752   1% /dev
none                    772080       200    771880   1% /dev/shm
none                    772080        88    771992   1% /var/run
none                    772080         0    772080   0% /var/lock
none                    772080         0    772080   0% /lib/init/rw

</pre>

O resultado visual é o seguinte:

Filesystem 1K-blocks Used Available Use% Mounted on /dev/sda1 73718652 7948276 62025628 12% / udev 772080 328 771752 1% /dev none 772080 200 771880 1% /dev/shm none 772080 88 771992 1% /var/run none 772080 0 772080 0% /var/lock none 772080 0 772080 0% /lib/init/rw

.

Massa não ? Agora imagina você tendo que montar essa tela “na mão” nos seus sites ? Ia dar o maior trampo, com certeza !!!

O outro exemplo legal que testei foi o de obter as cotações da bolsa através da função zzbolsas que descrevo abaixo (retirado dos comentários do código fonte):

zzbolsas – Pesquisa índices de bolsas e cotações de ações.

Essa função, assim como outras, necessita do text web browser, Lynx que você deve baixar no site do projeto Lynx, é claro. Mas se você for um usuário de um Linux fru-fru e usa Ubuntu, como eu, basta instalar o Lynx via Synaptic ou apt-get na linha de comando como eu fiz pois apesar de usar um Linux fru-fru, não sou tão fru-fru assim.

popolony2k@ZanacEx:~/Projects/Spool$ sudo apt-get install lynx

Depois de instalado é só chamar a função:

popolony2k@ZanacEx:~/Projects/Spool$ ./funcoeszz-10.12.sh zzbolsas

americas :
^MERV ^BVSP ^MXX europe :
^ATX ^BFX ^FCHI ^GDAXI ^AEX ^OSEAX ^OMXSPI ^FTSE asia :
^AORD ^HSI ^JKSE ^KLSE ^NZ50 ^STI ^KS11 africa :
^TA100 Dow Jones :
^DJI ^IXIC ^GSPC ^GSPTSE ^DWC NYSE :
^NYA ^NYI ^NYY ^NY ^NYL Nasdaq :
^IXIC ^IXBK ^NBI ^IXK ^IXF ^IXID ^IXIS ^IXFN ^IXUT ^IXTR ^NDX Standard & Poors :
^GSPC ^OEX ^MID ^SPSUPX ^SML Amex :
^XAX ^IIX ^NWX ^XMI Outros Índices Nacionais :
^IBX50 ^IVBX ^IGCX

.

Claro que existem opções para se pegar índices individuais, etc etc e etc, mas a idéia é que você poderá criar soluções integradas a seus serviços, como softwares de consulta ou sites, com o suporte das Funções ZZ.

E por último uma outra bem legal é a zzanatel que descrevo abaixo (retirado dos comentários do código fonte):

zzanatel – Busca as tarifas das operadoras no plano básico para ligações DDD.

popolony2k@ZanacEx:~/Projects/Spool$ ./funcoeszz-10.12.sh zzanatel 11 3231 12 3022

00:00-00:59 TELESP 15 Básico 0,07663 01:00-01:59 TELESP 15 Básico 0,07663 02:00-02:59 TELESP 15 Básico 0,07663 03:00-03:59 TELESP 15 Básico 0,07663 04:00-04:59 TELESP 15 Básico 0,07663 05:00-05:59 TELESP 15 Básico 0,07663 06:00-06:59 TELESP 15 Básico 0,17845 07:00-07:59 TELESP 15 Básico 0,34189 08:00-08:59 TELESP 15 Básico 0,34189 09:00-09:59 TELESP 15 Básico 0,34189 10:00-10:59 TELESP 15 Básico 0,34189 11:00-11:59 TELESP 15 Básico 0,34189 12:00-12:59 TELESP 15 Básico 0,34189 13:00-13:59 TELESP 15 Básico 0,34189 14:00-14:59 TELESP 15 Básico 0,17845 15:00-15:59 TELESP 15 Básico 0,17845 16:00-16:59 TELESP 15 Básico 0,17845 17:00-17:59 TELESP 15 Básico 0,17845 18:00-18:59 TELESP 15 Básico 0,17845 19:00-19:59 TELESP 15 Básico 0,17845 20:00-20:59 TELESP 15 Básico 0,17845 21:00-21:59 TELESP 15 Básico 0,17845 22:00-22:59 TELESP 15 Básico 0,17845 23:00-23:59 TELESP 15 Básico 0,17845

.

Não é bem legal ? A quantidade de coisas que dá para bolar com essas funções é algo muito legal pois vai depender apenas da sua necessidade, afinal nessa última versão são 111 funções.

Bom é isso.

Inté.

PopolonY2k

Referências:

Site oficial das Funções ZZ

http://funcoeszz.net/

Site do navegador de texto, Lynx

http://lynx.isc.org/

Print Friendly, PDF & Email

Old Skool Tech – Novo projeto no SourceForge.net

Fuçando os meus disquetes de MSX para ver se achava alguma coisa interessante e também para ver se os jogos funcionavam após 20 anos, tive a grata surpresa de encontrar um software que eu estava desenvolvendo em 1995, chamado MSXDD, ou MSX Disk Doctor.

A idéia do MSXDD era ser um conjunto de ferramentas utilitárias para manipulação, edição, correção, formatação, copia, ….e etc, de discos. O software está escrito todinho em Turbo Pascal, com rotinas Inline em Z80 ASM.

Após essa grata surpresa decidi abrir um novo projeto, que entra para a minha lista de projetos Open Source como os que estão aí na seção Local Network no lado direito da página. O projeto é o Old Skool Tech, que será um repositório com todos os softwares que eu fiz e que vou fazer para plataformas antigas, aka MSX, AMIGA, Commodore 64, Atari, etc…, tudo liberado sob a licensa GPLv3.

Já adicionei os 3 primeiros módulos da biblioteca base que foi desenvolvida para dar suporte ao  desenvolvimento do MSXDD, que na época já contava com um editor hexadecimal de arquivos e setores. Infelizmente não avancei no desenvolvimento de tudo o que eu queria para o MSXDD, porém nunca é tarde para recomeçar.

Os módulos já liberados são:

  1. MSXDOS.PAS – Biblioteca de funções de baixo nível para manipulação de rotinas internas do MSXDOS, arquivos, DPB (Disk Parameter Block), leitura e gravação de setores, etc…
  2. MEMORY.PAS – Helper functions para manipulação de memória;
  3. DOSTEST1.PAS – Programa de teste da MSXDOS.PAS (Mostra conteúdo do DPB de um disco);

.

Segue o link para o código que já está no SVN do projeto. Não postei todo o código das bibliotecas e também do core do MSXDD porque os comentários do programa estão em português e desejo traduzir tudo para o Inglês, bem como fazer algumas otimizações de código e por enquanto só os 3 módulos que estão lá no SVN.

http://oldskooltech.svn.sourceforge.net/viewvc/oldskooltech/msx/trunk/msxdos/pascal/

Com certeza muitos outros projetos que desejo iniciar para micros antigos terão seus códigos liberados nesse repositório no SourceForge.net.

Bom, é isso aí.

Inté.

PopolonY2k

Print Friendly, PDF & Email

NoWind – Interface USB MSX/PC

Estava eu passeando pela internet em busca de informações sobre como converter e/ou tocar musicas MIDI no MSX, quando me deparei com um novo dispositivo para MSX  bem interessante.

É a NoWind USB interface, que pelo que li no site, é um dispositivo capaz de ligar o MSX ao PC utilizando um slot no MSX que possibilita a conexão com o PC via porta USB.

Pelo que li no site do fabricante, com a interface o MSX passa a ser visto pelo PC como um dispositivo USB comum e a partir daí o PC pode se tornar um HD (caro por sinal) para o MSX, dentre outras coisas.

Algumas características interessantes do produto:

1) Taxa de leitura de dados em aproximadamente 320kB/s utilizando um MSX rodando a 7Mhz.

2) Suporte ao dispositivo pelo MSX-BASIC, através de um novo device denominado NOW:

Exemplos:

save “now:autoexec.bas”

load “now1:test.bas”

open “now3:hello.txt” for ouput as #1)

Infelizmente o device NOW:, até o momento, só suporta operações de I/O sequenciais, ou seja, operações de I/O aleatórias, ainda, não são suportadas.

3) Possui MSXDOS 1 & 2 embutidos na interface.

4) Suporte a FAT 16.

5) Suporte a atualização de firmware.

6) Suporte a Linux, MacOSX e Windows, sendo que no Linux e MacOSX não é necessário instalar nada para ter acesso ao dispositivo, basta plugar, porém no Windows necessita do driver (quem diria!?) que vem com o produto (ufa!).

7) ROM drive. A FlashROM (512Kb) do dispositivo pode ser utilizada para armazenar imagens de disco (.DSK) e no MSX é acessada como um drive comum. Infelizmente até o momento só é suportada imagem de 360Kb 🙁 até mesmo porque a FlashROM só tem 512Kb.

8 ) Suporte a MSX, MSX2, MSX2+ e MSX TurboR

9) Dispositivo AUX: redirecionado para a interface.

Interface USB MSX-PC
Interface USB MSX-PC

Esse último item (9) é tão fantástico, fenomenal, maravilhoso, que chego até a me emocionar. Pelo que li no site a comunicação via AUX: é bi-direcional e com isso podemos utilizar a NoWind como placa de comunicação com o PC e assim podemos utilizar o PC como um Gateway para o mundo externo.

O site do fabricante até dá umas dicas para mapeamento do dispositivo AUX: no Linux (UNIX em geral) e para quem tem traquejo em criar softwares de comunicação utilizando Unix Pipes, isso será uma mão na roda para comunicar o MSX com a internet, por exemplo.

Hummm…….estou pensando seriamente em adquirir uma dessas.

Referência:

http://www.nowind.nl/

PopolonY2k

Print Friendly, PDF & Email

Blog no ar

Finalmente após alguns anos, me animei em criar um blog sobre tecnologia etc etc e etc. E após tantos anos de espera ele já surge com um termo Hacking no título…..que legal, vc será invadido ao acessar esse blog ……..  :.P.

Para quem não sabe, ou pensa que hacking é uma técnica de alguém “do mau”, segue a definição que achei no Wikipedia sobre Hackers ….

“Originalmente, e para certos programadores, hackers (singular: hacker) são indivíduos que elaboram e modificam software e hardware de computadores, seja desenvolvendo funcionalidades novas, seja adaptando as antigas.

Originário do inglês, o termo hacker é utilizado no português. Os hackers utilizam todo o seu conhecimento para melhorar softwares de forma legal. Eles geralmente são de classe média ou alta, com idade de 12 a 28 anos. Além de a maioria dos hackers serem usuários avançados de Software Livre como os BSD Unix (Berkeley Software Distribution) e o GNU/Linux. A verdadeira expressão para invasores de computadores é denominada Cracker e o termo designa programadores maliciosos e ciberpiratas que agem com o intuito de violar ilegal ou imoralmente sistemas cibernéticos.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hacker

Tirando a citação que Hacker é de classe média alta (desde quando duro, pobre, liso e teso é classe média, ainda mais alta ?), e que geralmente eles tem de 12 a 28 anos, o resto tá tudo certo.

Então manézinho…….navegue sem medo pois vc não será invadido.

Outras coisas legais que pretendo colocar aqui são:

Analises de gadgets, games, computadores, tecnologias, computadores antigos (MSX, Amiga, TK, ……, blá, blá, ….).

Entre outras coisas relacionadas a tudo isso que já citei e mais o que vier na telha.

A propósito……MSX é melhor que AMIGA.

PopolonY2k

Print Friendly, PDF & Email