Steve Kordek, “revolucionário” do Pinball, morre aos 100 anos.

Todos sabemos que o mundo, atualmente, passa por transformações culturais bruscas, sendo as principais relativas ao modelo antiquado, retrógrado, ditatorial, monopolista, falido e principalmente que não fomenta a inovação tecnológica e artística, sendo esse modelo patrocinado pelas gravadoras, estúdios de Cinema e recentemente redes de TV como a famigerada e antiquada rede Globo de televisão.

Rede Gloooobooo.....Funk ! (Quem viveu os anos 80 vai entender)

Em um mundo onde uma minoria retrógrada, monopolísta e nada inovadora começa a ameaçar cada vez mais as liberdades de quem pensa, tentando dirigi-los como se fossem uma manada de bois, os poucos inovadores de uma época de ouro da humanidade começam a deixar um grande espaço vazio.

No ano passado perdemos Dennis Ritchie, o “pai” de praticamente toda a base de software que temos hoje. Outro que também nos deixou bem cedo, foi Steve Jobs, que de fato não foi nem 1% do que foi Dennis Ritchie, porém era um grande empresário e conseguia transformar idéias de grandes criadores, como Steve Wozniak, em produtos para as massas, além de ser um exímio marketeiro e também um grande patrocinador da inovação tecnológica.

Dentre todas essas perdas, surge mais um nome, talvez desconhecido para a maioria dos brasileiros e quem sabe até de cidadãos de outros países quiçá até americanos, é Steve Kordek, que talvez seja melhor reconhecido quando citamos as máquinas de Pinball.

Steve Kordek - Pai das máquinas de Pinball modernas

Ahhhh…agora sim…principalmente porque descobrimos que se trata de alguém de grande importancia para a geração e história contemporânea !!! Pois bem, Steve Kordec é reconhecido principalmente por ter revolucionado as máquinas de Pinball a partir dos anos 40, praticamente redefinindo o formato dessas máquinas e as transformando no padrão que conhecemos atualmente.

A notícia de seu falecimento se tornou pública desde o dia 22, porém algumas informações são de que ele faleceu no ultimo dia 19 de fevereiro de 2012, aos 100 anos de idade. 🙁

Precisamos urgente de novos Steve’s & Dennis inovadores pois estamos perdendo a guerra da sobrevivencia para a banda burra do planeta (aka, gravadoras, estudios de cinema, redes de TV, Deputados, Senadores….).

[]’s
PopolonY2k

Referência na internet

Noticia original no New York Times
http://www.nytimes.com/2012/02/24/business/steve-kordek-innovator-of-pinball-game-dies-at-100.html?_r=1

Globo ganha ação na justiça e impede Google de exibir links nos resultados de busca.
http://portalimprensa.uol.com.br/noticias/brasil/47345/globo+ganha+acao+contra+google+site+tera+que+apagar+links+com+programacao+da+emissora

Rede Globo de Televisão (Wikipedia)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rede_Globo

Dennis Ritchie – RIP++
http://www.popolony2k.com.br/?p=1204

Steve Jobs (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Steve_Jobs

Dennis Ritchie (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Dennis_Ritchie

Steve Wozniak (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Steve_Wozniak

Steve Kordek (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Steve_Kordek

Pinball (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Pinball

Print Friendly, PDF & Email

10 thoughts on “Steve Kordek, “revolucionário” do Pinball, morre aos 100 anos.”

  1. Que novidade né? O duro é que a molecada de hoje, não quer nada com nada, só quer ficar pendurada na frente de um computador (na melhor das hipoteses) e nos msn, orkut, facebook da vida.

    Ninguém mais quer estudar, ninguém quer debulhar alguma coisa e aprender como funciona, acabou o interesse.

    E digo mais… nós estamos ferrados, pensa bem… quem é que vai cuidar da gente na nossa velhice? Resumindo, estamos ferrados!

    1. Perfeito….

      …@Luciano, perfeito…..mas ainda somos “um pouco jovens” e “ainda” temos energia para influenciar positivamente essa garotada aí….você já faz isso, eu tento fazer isso todo dia e principalmente influenciar cada vez mais as pessoas a aprender, estimular e ensinar inteligência….ops….mas é possível fazer isso ?

      Tem um conhecido nosso, de longa data, que provou por A+B que sim.

      http://www.popolony2k.com.br/?p=685

      http://www.editoraaleph.com.br/site/autores/pierluigi-piazzi/aprendendo-inteligencia.html
      http://www.editoraaleph.com.br/site/autores/pierluigi-piazzi/estimulando-inteligencia.html
      http://www.editoraaleph.com.br/site/autores/pierluigi-piazzi/ensinando-inteligencia.html

      Será tortuoso…mas vamos conseguir.

      []’s
      PopolonY2k

  2. R.I.P Steve Kordek.

    Infelismente aquelas pessoas das quais implantaram grandes mudanças, estão ficando velhas, e inevitavelmente morrem.

    Eu particularmente, não acredito em grandes mudanças a curto ou médio prazo, estamos em uma época onde tudo é produto de consumo.

    Muitos colocam Steve Jobs, como alguem que produziu algo de magnifico. É inegavel a parte que tange a sua visão de mercado, de transformar produtos em algo comercial, mas na minha visão dele é mais um “malvado” no mercado do que “santo”. Digo isto, pois ele “imbecilizou” a população, no momento que tornou facil o uso de computadores, hoje em dia, ninguem precisa mais saber uma linguagem de programação para usar um PC, ninguem mais precisa pensar para usar um computador, e isso vai aos poucos tornando as pessoas burras, exemplo é a grande popularização das redes sociais, salvo raros casos onde realmente é usado para algo produtivo, exemplo a comunidade do MSX no orkut, onde está se desenvolvento varios projetos, muita coisa é apenas perca de tempo, apenas apertar em curtir uma foto boba, e perder a vida na frente de um PC, ao inves de interagir com pessoas, não é a toa o aumento nos numeros de violencia, as pessoas ja estao perdendo a noção do que realmente é a vida.

    Tenho certeza de que muitos vão descordar das minhas idéias, mas é o que eu penso.

    Eis a frase de um grande pensador:
    “Posso não concordar com nada do que você diz, mas vou defender seu direito dizê-lo até a morte” (Voltaire)

    Grande abraço.

    1. Clap, clap, clap, clap….

      ….sem comentários sobre o seu comentário, exceto que é magnífico.

      []’s
      PopolonY2k

    2. Por isso que eu levo ao extremo o: I Hate Iphone/Ipad

      Olha pro ios… a unica coisa que você tem que fazer é guardar a aparecia dos icones e nada mais, até mesmo o texto descritivo é minusculo.

      Ou seja, essa mode de interface “clean” caiu no gosto dos que tem preguiça de pensar.

      Só de ver o windows 8, já me deu arrepios, a m$ esta trilhando o mesmo caminho.

      Socorro!

      1. kkkkkkkkkkk

        Boenas camarada Luciano.

        Mesmo sem saber do teu post, colocamos algo bem parecido.

        Eu até hoje nao tenho nada dos I e derivados, como tablets e coisas assim.

        E telefone, ainda uso um Motorola V360 que comprei em 2006 e me serve muito bem pro que eu quero com ele.

        Grande abraço

  3. Putz, muito bom Popolon, só aplausos.

    Concordo 110% com seu primeiro parágrafo, sobre a antiquada televisão aberta e seu foco “distorcido” sobre os assuntos relevantes. Em 2008, quando a GVT aportou em Salvador com seus poderosos 10 megabit reais de downstream, minha vida fechava um capítulo definitivo. Nunca mais, nem por um segundo, iria assistir por motivos quaisquer — mole no sofá, zapeando um controle remoto, por exemplo — nada, mas NADA literal da TV aberta. Inclusive, desconectei a antena da TV de 42, que nada mais é do que um segundo monitor do computador.

    Zapear os canais pra mim é passear pelas assinaturas de canais do Youtube. Posso até dizer que sou um “pioneiro” (risos) nessa prática, pois desde o ano 1999 mantenho meu PC principal conectado à TV da sala. Sim, conteúdo de usuário de qualidade, ele existe. E sobre os assuntos que quero, que me interessam, não sobre os assuntos que meia dúzia de jornalistas selecionaram para um jornal diário.

    Ontem mesmo, na hora de tomar café à noite. Peguei meu pãozinho, fui pra sala; abri o youtube, tinha lá: “Review de Robocop 3 do MS-DOS”. Opa, meu “capítulo de novela” de hoje está garantido.

    Sabe o que é mais legal? É que antes nós éramos vistos como “antiglobo”, como “idiotas criticando o sistema”. Nah, esse tempo passou. Agora há uma opção plena para consumir conteúdo. Por isso aplaudo todos eles: Dennis Ritchie, Steve Kordek (Tom’s Hardware, que é leitura diária obrigatória, notificou todos eles — assim como o Popolon, já o “Jornal Nacional” não), Steve Jobs, Bill — todos eles, cada um à sua maneira, tornaram o sonho realidade. Efetivamente, sem ‘papo-furado’ ou terminhos bonitinhos de interatividade — como aquela porcaria de “Você Decide” ou “participe, vote por SMS” querem enganar; esses caras REALMENTE nos ofereceram uma opção efetiva de interagir.

    TV: Game Over. Press any key to connect to Internet.

    E, turma que faz TV aberta, ouça isso: parem de nos pedir “nos sigam no twitter”. Quando vejo artista de TV, programa de TV, etc pedindo pra segui-los, penso: “Nah, agora VOCÊ quem me segue, se quiser”.

    Grande abraço ao Popolon por notificar da morte de mais um gênio do entretenimento num artigo claro, objetivo e informativo. E desculpe se “me soltei” muito no comentário, seu texto foi irresistível.

    1. Isso aí @Eric Fraga “Cosmonal”…

      …a minha experiência de liberdade da TV aberta é de muito tempo antes da internet ser uma ameaça potencial a esse veículo de desinformação e principalmente manipulação (no Brasil), na verdade nunca fui fã de TV, eu adorava mesmo era de subir em árvores, brincar de policia e ladrão, andar de bicicleta pela vizinhança, tomar banho de piscina na casa dos amigos (eu não tinha piscina eheh) e brincar com meus amigos.
      Para falar a verdade apenas o aparelho de TV tinha utilidade para mim, era quando eu queria jogar meu Odyssey, meu Atari e posteriormente meu MSX…..esse ultimo o mais viciante pois eu adorava fazer duas coisas, jogar muito e quando não estava jogando estava programando até umas 3 horas da manhã, horário esse reconhecidamente o melhor, segundo a grande maioria dos programadores que conheço.
      Veio a faculdade, saí da casa dos meus pais no Mato Grosso do Sul em direção a São Paulo e fui morar primeiro com uma tia muito querida e na sequencia sozinho, trouxe meu MSX junto (ao contrário do que aconteceu no filme Toy Story 3, eu não poderia deixar o meu velho “amigo” de infância e adolescência para trás), e todos sabem que quando se está na faculdade a ultima coisa que vc lembra e quer fazer é assistir TV (isso lá por 91~95).
      Lá por 96, a TV a cabo chegou aqui no estado de SP e quem tem TV a cabo com tantos canais de qualidade (vide History Channel, Discovery Channel, Kids, Health\etc, National Geographic, HBO e outros), JAMAIS vai perder seu tempo assistindo a mesma novela de sempre, tipo, Gemea Má versus Gemea Boa, Gemeos separados que se encontram no final, tramas com a vilã/vilão que aprontam a novela inteira e sempre apanham no final e agora com uma nova categoria que é de uma novela com atores baratos e desconhecidos com atitudes obscenas ao vivo, causando intrigas forçadas por um suposto prêmio de 1 milhão (sim é a novelinha barata, Big Brother).
      Enfim, já faz mais de 20 anos que não assisto TV aberta (principalmente a Globo) e sinto que fiquei mais esperto e mais inteligente e principalmente que consigo ver e sentir as manipulações que esses meios fazem. Também não estimulo que liguem esse canal aqui em casa, tanto que minha “prole” nem sabe quem é Xuxa.
      Quanto a notícias….nada mais atualizado e dinâmico do que a internet, que tem sim ótimos sites de noticias e principalmente imparciais, mas cuidado, existem as Globos da internet também.
      Pra mim é como vc citou, quando quero um programa, não existe nada que no Youtube eu não tenha e principalmente porque posso montar a minha própria programação, da forma como me interessa.
      Gostei muito do seu post acima e confesso que eu já poderia esperar essa sua opinião, principalmente que vc é o autor de um dos mais inovadores sites da internet dos últimos anos e essa inovação toda não está aí por acaso….certamente não foi assistindo Globo e canais abertos que você desenvolveu esse talento. 🙂

      []’s
      PopolonY2k

      1. “tanto que minha “prole” nem sabe quem é Xuxa”

        Sem exageros: isso que é saber criar filhos no Brasil, parabéns.

        Tenho um sobrinho de 5 anos, e meu irmão e sua esposa deixaram as TVs no “skip” (todas, exceto se não me engano a Cultura) e nunca tiveram TV por assinatura (aí por opção mesmo). O garoto é um orgulho, honestamente, tem ajudado na boa educação dele. Sem paranóia, basta dar skip e esquecer.

        “As Globos da Internet” — claro, como tudo na vida né… mas a diferença crucial, essencial, que muda tudo: você REALMENTE escolhe aqui, o que é IMPOSSÍVEL no modelo da TV — que costumo chamar — você vai gostar, rs — de “streaming goela abaixo”. Ou seja: a turma que deseja fazer upload de lixo, fique à vontade: não estamos limitados à meia dúzia de canas e sim de meio QUATRILHÃO (isso existe? rs) de canais… 😉

        Abração mesmo Popolon, valeu o papo no seu ótimo espaço de qualidade que tem aqui.

      2. a para camarada PopolonY2k.

        Perder o ZOOLÓGICO DE GENTE!!! Ta loco, programa que semper assisto!

        Brincadeirinha!!! =D

        kkkkkkkkkk

        Bom,cada post melhor que o outro, particularmente, sempre asisti a globo pelo fato dos noticiarios, mas devo confesar que a cada dia que passa, me indigno mais, principalmente depois de ter visto aquele “debate” (entre aspas sim pois só tinha um lado) onde a globo colocou guela a baixo que os PMs não podem fazer greve, é facil dizer que não pode se voce não esta ali, ganhando um salario fome para ariscar a vida, sou PM a 5 anos e sei o que falo.

        PopolonY2k, infelismente, eu nao tive a mesma sorte que voce, de ter um MSX na infancia, fui ter meu primeiro PC la por 2000 quando passei de ano na escola =D me lembro que o pai fez parcelado, pois na época era bem carinho um PC simples, mas para maior infelicidade, nem internet tinha, fui colocar uma internet la por 2006 quando comecei a trabalhar, entao, no mais era so jogos e trabalho para a escola que fazia nele, programar mesmo, ate hoje não sei =D

        Grande abraço a todos, excelente posts me sinto feliz por estar participando desta comunidade, que espero que cresça a cada dia.

Leave a Reply

%d bloggers like this: